LOGISTICS FAQ

HOW CAN I GET HOME FROM SAGRES?

Transportation from Sagres to Lisbon is included in your registration fee. We will provide transportation back to Lisbon, to all participants, on Monday 14th May 2018 at 10:30, arriving at Lisbon airport at around 14:30.

If you prefer to get home by yourself there are regular buses from Sagres – you can get information from the town council’s website:
http://www.cm-viladobispo.pt/portal_autarquico/vila_bispo/v_pt-PT/menu_turista/turismo/como_chegar/

 

ON WHAT DAY AND AT WHAT TIME WILL WE TRAVEL FROM LISBON TO CHAVES BEFORE THE RACE AND THEN FROM SAGRES BACK TO LISBON FOLLOWING THE RACE?

Departure from Lisbon will be at 7:00 on Saturday 5th May 2018.
We will travel back to Lisbon on the Monday 14th May 2018, leaving Sagres around 10:30. The earliest we will get to Lisbon is by 14:30, so please do not book a flight earlier than 16:30.

 

I AM TRAVELLING TO/FROM PORTUGAL BY PLANE AND WILL HAVE A BIKE BOX/BAG TO TRANSPORT MY BIKE. WHAT CAN I DO WITH THIS DURING THE RACE?

We will take care of it for you. We will have a van or a truck that will carry your bike box/bag from the Start to the Finish. Please warn us if you are bringing a bike box/bag so we make sure we have enough space for it.

 

DO I NEED TO BOOK MY OWN HOTEL EACH NIGHT?

We book the rooms for you for every night from 5th May to 14th May 2018. All these 9 nights are included in the paid entry fee.
Hotels in Lisbon before and after the race are not included, but we can book these rooms for you in Hotel Sana Malhoa (http://www.malhoa.sanahotels.com/en/) which has very special rates for the event.

 

WHICH MEALS ARE INCLUDED IN THE FEE?

You are entitled to 9 evening meals from Chaves on the 5th May to Sagres on the 14th May and 8 after race meals on the race days.
On every race day, close to the Finish line, the Organizers will provide a pic-nic lunch which includes food rich in ingredients best known for aiding recovery.

 

CAN I CAMP?

The race philosophy is “hotel-to-hotel”. We believe you suffer enough during the day and deserve a warm shower and comfortable bed at night!

 

WHAT KIND OF LUGGAGE SHOULD I BRING?

The least possible! We will give a race bag to each racer, with generous capacity, for you to fill up with all your gear, and this is the only bag the Organization will transport for you during the race. Please remember we will be carrying 130+ bags each day, not just yours! So please take that in consideration and reduce the total weight as much as possible.
This high quality bag is not returnable. It is yours and a race souvenir.

 

WHAT DO I NEED TO DO ABOUT MY BREAKFAST/EVENING MEAL?

Nothing. Breakfast is provided in all the hotels each morning and we will book the evening meals for all the riders. Please make sure the organization knows, well in advance, if you have special dietary requirements/allergies.
Please note that it is not always possible to cater for vegetarians who eat neither meat nor fish. This is not common in Portugal and a proper meal without these 2 ingredients can sometimes be very hard to organize. If this is your case you may consider bringing some dietary supplements.

 

WHAT DO I NEED TO CARRY DURING EACH STAGE?

Everything you will need during that stage. In the majority of the days the course does not pass through but tiny villages where you won’t normally find anything to suit your immediate needs, so you should have everything you need with you right from the Start.

 

HOW IS THE WEATHER GOING TO BE LIKE DURING THE RACE?

The weather in Portugal on those dates is usually mild, nevertheless warm (higher than 25ºC) or cold days (lower than 10ºC) can occur.
Most probably we will have days of clear skies, however it won’t be much of a surprise if in one or two days we get rain and cold, alternating with showery and cloudy days - it did in some of the previous years, and a lot of people were not prepared for it.
The race goes to altitudes close to 2000m in Serra da Estrela, so expect very low temperatures up there and you may need to carry extra clothing as protection for the cold on that particular day.

 

Q. DO I NEED TO CARRY ALL MY FOOD AND WATER DURING THE RACE EACH DAY?

There will be stages where it is possible to buy food and drinks in the villages the race passes through. However in some stages this is not the case, thus you should plan what to carry on a day by day basis in accordance with the briefing notes given for each stage, the weather forecast and your particular needs. In order to help you during the race, we have indicated POIs with all the places where you will be able to buy food and drinks. These special points will also be signaled on the special race maps downloaded to your GPS.

 

IN RACING LONG DISTANCES I NORMALLY TAKE ENERGY BARS AND ISOTONIC DRINKS. WILL THESE BE AVAILABLE DURING THE RACE OR MUST I BRING THEM ALONG?

Next to the Finish Line or in the Race hotel, The Organizers will put up a race shop everyday where not only energy bars and isotonic drinks, but also others things like; spare tubes, nappy creams, tires, CO2 canisters, tire pumps, racing shirts and shorts, racing socks, recovery drinks, etc, can be bought.

 

IS IT EASY TO FIND ATM MACHINES IN THE PLACES WE STAY DURING THE RACE?

ATM machines are very abundant in Portugal. Normally every village has at least one. However at the end of race day 6 we will be staying in a hotel that is not near a village, thus an ATM machine is not available in the vicinity of the hotel.

 

IF I USE ANY HOTEL SERVICE, HOW AND TO WHOM DO I PAY FOR IT?

The Organizers do not pay for any extras in the hotels. The hotel will have an extras bill per room to be paid in full by the responsible occupants on checking out. Only accommodation, breakfast and dinner is part of the contracted entry pack, everything else is considered an extra.

 

IN THE RACE REGULATIONS IT SAYS I MUST HAVE A MOBILE PHONE AND IT MUST ALWAYS BE SWITCHED ON, BUT I DON’T WANT TO USE ROAMING ALL WEEK.

We ask riders to always have their phone switched on for security reasons. We will never call a participant unless we have an emergency. Many international racers opt to buy a Portuguese SIM card for their phone during the race to avoid the cost of roaming.
You can buy one right off one of the Portuguese Mobile Service Providers in the arrivals hall of the airport.

 

I AM PLANNING ON TAKING MY LAPTOP WITH ME, WILL THERE BE AN INTERNET CONNECTION IN THE HOTELS WE ARE STAYING AT?

Yes, in most of the hotels there is either free or paid wifi, or internet access booths in the lobby. In emergency cases you can always ask the Organizers for access codes to join the race mobile internet network.
Please remember that, during the race, all your belongings must compulsory be transported inside your race bag. Also take in consideration that the Organizers cannot be held responsible for any damage to whatever electronic or other equipment you carry inside your race bag.

 

SHOULD I BRING SPARE PARTS FOR MY BIKE?

No and Yes. We will set up a repair facility close to the finish line each day. We will have most of the common spare parts for bikes like tires, tubes, cables, chains, chain rings, cassettes, wheels, spokes, brake pads, handlebars, headsets, grips, saddles, seat posts (common sizes), disc brake rotors (common sizes and bolt patterns), derailleurs, pedals and several other minor things.
We will not carry any specific spares for rear suspension bikes, like shock absorbers, bushes, bearings etc.

 

I HEARD THERE WILL BE A MASSEUR ACCOMPANYING THE RACE. HOW DO I BOOK MY MASSAGE?

Masseurs will be available after each stage each day. Massages will be provided either in a tent near the finishing line, or in a hotel room, we will tell you where to go at the finishing line each day. If you are interested you should buy the massage pack available when registering, which costs 249.00 euros and guarantees 7 massages during the race. If bought on site during the race each 25-minute massage will cost you 40 euros.

 

CAN COMPANIONS ACCOMPANY THE RACE, OR DO THEY GO STRAIGHT TO THE FINISHING LINE?

Yes, if your companions have registered, they will get all the race information paperwork; maps, CP positions, classifications etc. Every day there will be a touristic program set up for them with a designated guide who will drive them to the points of interest along the race route.
If your companions have not signed up with us, they can get all the information about the stages in your race documents and follow the race independently.
In both cases, however, it must be remembered that companions cannot provide any assistance to the racers at any point while they are racing - this could lead to the racer being disqualified from the race.

 

CAN MY COMPANION JOIN ME FOR ONE OR MORE NIGHTS WITHOUT PAYING THE COMPANION PACKAGE?

Yes, companions can join you. If you want them to stay in the same hotel, please tell us know when you register, or as soon as possible. We will book hotels and evening meals for all companions staying at the race hotels and all payments for lodgings and meals must always be made to the Race Organization.

 

MECHANIC FAQ

IS THERE ANY KIND OF MECHANICAL SUPPORT DURING THE RACE?

Yes. The organization of the TransPortugal Race will have a mechanical team at the end of each stage to give support to the bikes.
Also during the course of every stage, among the athletes there will be a staff rider with mechanical skills and a 4x4 vehicle to assist if necessary. Please remember that if you request assistance to the organization during the stage you will suffer time penalties (check the rules carefully).

 

WHAT IS THE COST OF THAT SERVICE?

There will be a special Service Package called “BIKE CARE D-LUX” that a competitor may sign in for when registering in the race which reliefs the racer from all the work involved with the bike maintenance. This package costs 279.00 euros and includes a daily bike washing, drying and lubrication and all labor costs resulting from all the eventually needed repairs. The racer will hand over his or her bike at the end of each stage and the Organization will take care of it till the next morning.
Any repair work required by the riders who have not contracted the Technical Service Package
mentioned above will be charged at an hourly rate of 35 euros.
Regarding the time allocation of the Race Mechanical Department those who signed in advance this “BIKE CARE D-LUX” pack, will have priority over those that have not.
In all cases parts and accessories must be paid for by the participant.
The use of the water pressure washing machines is free but priority is given to bikes belonging to those who pre-contracted the service.

 

DO I HAVE TO CARRY ANY SPARE PARTS WITH ME?

We will try to make available, for eventual repairs, the widest variety of bike components.
Nevertheless it will not be possible to ensure that we carry stock of every single part, considering the variety of bikes and different components present in the race.
Having said that, we strongly advise participants to bring some of the more specific components for their own bikes, such as: rear suspension repair kits, rear dropouts, seat post clamps and any “not-so-common” part.
We stock a large amount of brake pads, but it’s always a good idea to bring some of your own.
Needless to say some of the most important bits should be carried with you during the stages
(brake pads, dropouts, etc...), the rest you can leave in your bag.
The organization will not carry any bulky bike part, such as wheels or frames that does not normally fit inside the regular athlete´s race bag.

 

CAN I BUY REPLACEMENT PARTS DURING THE RACE?

Yes. We’ll have an official race shop every day at the end of each stage where you can buy some components/accessories as well as nutrition products. Here is a list of what can be bought locally:

  • Chain lube
  • Tubes
  • Tires
  • Patching kits
  • Pumps
  • CO2 cartridges
  • Tire sealant
  • Nutrition bars and gels
  • Recovery / isotonic drinks
  • Nappy cream
  • etc

 

 

WHICH TIRES DO YOU RECOMMEND?

The TransPortugal Race course has a wide variety of terrain. From old Roman and medieval cobblestone roads to sharp or loose rocks paths alternating with fast rolling hard pack dirt roads and some technical single-tracks, we have it all!
An “all-around” tire (whatever that is) would be the best option although the choice must be made according to each rider’s riding technique and race objectives.
Proper tubeless tires with a glycol base self-sealant liquid are a “must have” and are in fact a much better option to the tubeless ready tires with latex based self-sealant. The later being a much lighter setup is only recommended to light riders who have good riding skills.
Please check Keith Bontrager’s opinion in his diary, at the cycling news website, written as a balance of his participation in a previous edition of this race: http://autobus.cyclingnews.com/riders/2006/diaries/keith/?id=keith0604
Just to close this tire issue we must say that maybe 50% of all technical problems occurring in the race resulting in loss of performance, are tires or tubes related.
The other 50% are gear / shifting problems, but we’ll get to that point.

 

SHOULD I HAVE ANY PARTICULAR CONCERN WITH MY BIKE BEFORE THE RACE?

TransPortugal is an individual stage race, 8 days / 1000km with a total climbing of more than 17.000m. It is extremely important that every bike has a comprehensive full service in preparation for the race. Coming for a podium position or just for “fun”, the worst thing that can happen to any racer is to be forced to drop out because of “that” bike part you thought it “might” hold, didn’t.
We strongly recommend:

  • New chain / gear set
  • New inner and outer cables
  • New tires
  • New brake pads
  • Service forks / shocks, pedals, bottom bracket, wheels
For those who bring a full suspension bike either replace or bring a new set of bearings / bushes for the rear triangle and shock.
Although obvious for most of you, it’s never too much repeating;
Do not make major changes in your bike before the race, especially if that has any impact with the way you ride and or position on the bike.
It’s not the best time to try that new saddle or pair of pedals you read so favorable about, in your favorite Internet bike forum.
Nor you should change the stem from 90mm/10º to 100mm/-5º just because it’s more racing.
Least but not last, take your bike for a long ride after you picked it up from the bike shop you has it serviced before the race.
If anything has to fail, let it fail while you still have plenty of time to get it fixed.

 

 

WHAT’S THE BEST BIKE TO PARTICIPATE IN THE TRANSPORTUGAL RACE?

Based on previous editions observations we can say that there isn’t an ideal bike configuration for this race, or on the other hand, there are many.
It all depends on one´s goal. If winning the race is your prime objective, then a rigid light bike would be the perfect weapon.
On the other hand, if finishing inside the cut off time without a lot body pain, is what goes for you, then a not so light full suspension may be the best option.
Regarding frame materials, carbon fiber and its new production technologies, has, in the recent past, proven to be the winning formula both for FS and HT bikes.
Titanium for a rigid bike is a classic for long distances and its plush ride adds comfort when you
spend many hours on the saddle.
Aluminium for a rigid bike is probably the least recommended material due to its harsh response to rough terrain, imposing a lot of body fatigue which one wants to avoid as much as possible in a long staged race like this.
Please, don’t go rushing to the shop to buy a new bike. This is a personal opinion and as you know this is a very sensitive subject.
More important than the frame material is the component choice.
The relation between weight and reliability of the components chosen is very important to assemble a good bike capable of racing flawlessly the entire route of TransPortugal yet providing true racing feeling.

Enjoy your rides and get in touch if you need any kind of help.

 

GPS FAQ

DO I HAVE TO USE A GPS IN THE TRANSPORTUGAL?

Yes. It is mandatory to use a GPS. The route is not marked, indicated or signaled on the terrain. The only way you can know the route is from the tailor-made map of the TransPortugal route the organizers will upload on to your GPS. Also the Race Rules specify that you must hand your GPS in to the organization after crossing the finishing line each day. If you haven’t got one, then your stage will not be validated and for the general classification you will be attributed a void stage and the maximum allowedtime for that stage.

 

I DON’T KNOW ANYTHING ABOUT ORIENTEERING. HOW CAN I KNOW IF I AM ON THE RIGHT TRACK IF I ONLY HAVE A GPS?
There is nothing simpler. You don’t need to know anything about orienteering, nor you need to be an expert on GPSs. The only thing you do need to know is that when you look at the screen you are the arrow and the race course is a fat black line. As long as you keep the arrow on the line, then you are on course.
We even tested a GPS with a 4 year old and within a minute he was able to follow the right track.
Using a GPS there is no chance that you will get lost, and the additional information that appears on the screen means you don’t even hesitate when you come to an intersection or crossroads. Your performance on the trails will be exactly the same as if you were following course markers, with the added benefit that you are unlikely to ever take a wrong turn, and you will never get lost, unlike when you are following a marked course.

 

DO I HAVE TO USE A GARMIN GPS, OR CAN I USE ANY OTHER MAKE?

The tailor-made map of the TransPortugal Race route is made for Garmin units, other GPS units will not accept this map.

 

WHAT ARE THE MINIMUM REQUIREMENTS FOR THE GARMIN GPS UNIT?

The GPS must have a colored screen, be capable of reading memory cards downloaded with maps and have a minimum recording capability of 10,000 track-log points. An USB interface is also a basic requirement.

 

DO I HAVE TO HAVE MY OWN GPS?

Yes, each racer is responsible for providing his own GPS.

 

CAN I BUY A GPS UNIT FROM THE RACE ORGANISATION?

You can and you will get and extra discount on the Garmin price list when purchasing a GPS from us.

 

I WANT TO BUY A GPS NOW TO BE ABLE TO PRACTICE WITH IT BEFORE THE RACE, CAN I BUY A GPS ALREADY, OR IS THE SPECIAL OFFER ONLY AT THE TIME OF THE RACE?

Once you are registered in the race and have paid you entry fee, you can buy your GPS with the race discount.

 

I LIVE OUTSIDE OF PORTUGAL, IF I BUY A GPS NOW CAN YOU SEND IT TO ME?

Yes, we will send it to your home address. In this case you will have to pay postage and packing.

 

HOW DO I ATTACH MY GPS TO MY BIKE?

Garmin makes brackets for each of their GPS models. For their new models line of products the bracket is quite adequate and sufficiently sturdy to withstand and hold the GPS in place even if you ride on the jerkiest of the trails.
Nevertheless it is always advisable to implement some form of preventing the accidental loss of the GPS in case this is to come off the bracket during the race. In most cases a loose piece of string tied tight around the handlebar does the job.

 

WILL I NEED TO HAVE A DETAILED MAP OF PORTUGAL PRE-LOADED INTO MY GPS UNIT? WILL ONE BE PROVIDED BY THE ORGANIZATION? CAN I GET BY WITHOUT IT OR IT WOULD BE BETTER TO HAVE IT?

No you don’t need to bother with any of that. The organizers will provide to each participant with a memory card to replace the original one. This card will contain the Race Maps. These contain the Portuguese detailed maps, topographical maps, the race route and race info. You will have a lot more information on this card than on any available software on the market.

 

WHAT MODEL OF GARMIN GPS SHOULD I USE, WHICH ONE IS BEST SUITED FOR THE RACE?

As Garmin distributors in Portugal, we Organizers, who are also experienced riders, have the opportunity to test several models of GPS and extensively use them in the race route throughout the year. In the most varied and adverse situations we have evaluated all variables and concluded that the Oregon series of GPS is, at this moment, the best GPS for this race. The Oregon is the most adequate and the one that better ensures that the racer’s performance is not affected by using a GPS as the race track guidance method.
There are other models that may well do, however they won’t be as efficient and may therefore negatively impact the racer’s overall performance in the race trails. In TransPortugal the GPS is the fundamental piece of equipment, above any bike component, even above the bike itself, therefore neglecting to consider its quality and adequacy to this race by choosing a lower grade device, is not the best way to approach the preparation for the race. Considering our knowledge of the race and the data we prepared to download to the athletes’ GPS, we hereafter forward a list of GPS sorted by their race suitability:

  • 1st - Oregon 600, Oregon 700, Oregon 750 or Oregon 650
  • 2nd - Oregon 450 or Oregon 550
  • 3rd - Dakota 20 or Etrex Touch 35t
  • 4th - Etrex 30 or Etrex 30x
  • 5th - Edge 1000, Edge 820, Edge 810 or Edge 800
Please think carefully on this sentence:
- We believe that the racer who chooses an Edge 800, 820, 810 or Edge 1000 instead of the Oregon 700 for instance, will lose a lot more in the race than opting on an SLX rear derailler for his bike instead of an XTR.
We do hope you all follow our advice and get an Oregon.

 

 

WHAT ARE THE GPS SETTINGS NEEDED FOR THE RACE?

The Organizers will provide a small configuration manual for mentioned GPSs with the ideal settings for the race. This will help the racers make sure their settings are in accordance with what is best for the race. Furthermore we will also prepare a specific GPS PROFILE preset with the most adequate settings for the race, which can be downloaded to the participants’ GPS on Day 0 in Chaves.

 

HOW DO I KNOW THAT THOSE SETTINGS ARE OK IN MY GPS? I WOULD LIKE TO MAKE SURE THEY ARE, BEFORE I START.
The Race Program for 6th May 2018 (Day 0) foresees a special period of time for the athletes to train on the first part of the Race track. This is great and should also be used to get acquainted with the GPS and its settings for the race.

 

DO I HAVE TO TAKE SPARE BATTERIES WITH ME, OR CAN THESE BE BOUGHT LOCALLY?

Except for the Edge models, which have but an internal lithium battery, all the other above mentioned GPSs take a pair of double A alkaline or rechargeable batteries. For these you should at have at least 2 pairs of batteries. You can bring them with you or buy from the Organizers when you get here. We will have them
on sale during the race. We do recommend rechargeable NiMh batteries of at least 2500mA of capacity. From our experience, the best commercially available AA batteries, at the moment, are the Panasonic Eneloop. These will be the ones we will have on sale during the race.

 

ARE GARMIN GPS COMPATIBLE WITH MAC COMPUTERS?

In short the answer is yes, they are compatible.

 

  

FAQ LOGÍSTICA


COMO É QUE EU CHEGO A CHAVES?

Será a Organização a levá-lo desde Lisboa até Chaves, e a trazê-lo de Sagres até Lisboa. O transporte está incluído no preço da inscrição.
No entanto, se mesmo assim quiser viajar por sua conta, há autocarros regulares para Chaves. Para mais informações consulte o site oficial da Câmara de Chaves em: http://www.chaves.pt/.
Se para regressar de Sagres optar por utilizar meios se transporte próprios, pode consultar o site oficial da Câmara de Vila do Bispo em: http://www.cm-viladobispo.pt/portal_autarquico/vila_bispo/v_pt PT/menu_turista/turismo/como_chegar/


EM QUE DIA E A QUE HORAS VIAJAMOS PARA CHAVES, E REGRESSAMOS DE SAGRES PARA LISBOA NO FINAL DA PROVA?

Viajamos para Chaves no dia 5 de Maio.
O local de encontro será na porta de um hotel de Lisboa (a indicar posteriormente) pelas 7:00.
A viajem de regresso, de Sagres para Lisboa, será no dia 14 de Maio, pelas 10:30, com previsão de chegada às 14:30.


PARA PARTICIPAR, VIAJO PARA PORTUGAL DE AVIÃO E IREI EMBALAR A MINHA BICICLETA NUMA CAIXA OU SACO. O QUE É QUE EU FAÇO COM A CAIXA OU SACO DURANTE A PROVA?

A Organização arranjará em Lisboa um local para guardar esses objetos ou em alternativa fará transportá-los de Chaves para Sagres. Por favor avise-nos com antecipação se vai trazer caixa ou saco para deixar à nossa guarda.


TENHO DE RESERVAR OS MEUS HÓTEIS PARA TODOS OS DIAS DA PROVA?

A Organização faz as marcações para todas as noites desde de 5 de Maio até 14 de Maio. As 9 noites da prova estão incluídas no preço da inscrição.


QUAIS AS REFEIÇÕES QUE ESTÃO INCLUÍDAS NO PREÇO DA INSCRIÇÃO.

Os 9 jantares (desde dia 5 de Maio em Chaves até dia 14 de Maio em Sagres) estão incluídos no preço da inscrição. E todos os dias, no final de cada etapa, a Organização põe ao dispor dos atletas um almoço volante constituído pelos melhores ingredientes necessários à recuperação do esforço.


HAVERÁ ALGUNS DIAS EM QUE ACAMPAMOS NO FINAL DAS ETAPAS?

A filosofia da prova é “de hotel a hotel” e acreditamos que para sofrimento já basta o dia, pelo que todos merecem, no final, um bom banho quente e uma cama confortável para dormir.


QUE QUANTIDADE DE BAGAGEM POSSO LEVAR PARA A PROVA?

A menor quantidade possível, pois será entregue apenas um saco a cada participante, com uma capacidade generosa para colocar o equipamento.
O saco será transportado pela Organização, mas lembre-se que todos os dias teremos de carregar e descarregar mais de 130 sacos, pelo que, por favor, tenha isso em consideração e tente reduzir ao máximo o peso do seu saco.
O saco (de alta qualidade) não está sujeito a devolução. É oferecido aos participantes, como lembrança de participação na prova.
Também terá à sua disposição, diariamente, uma loja volante, onde poderá adquirir equipamentos para a sua bicicleta (camaras de ar, co2, etc), e para si, enquanto atleta (roupa, bidons, nutrição, etc).


O QUE PRECISO DE TER EM CONTA NO QUE DIZ RESPEITO ÀS REFEIÇÕES?

Nada. O pequeno-almoço é servido pelos hotéis e a Organização faz as reservas dos jantares para os atletas. No entanto, se por razões de saúde ou opção alimentar, tiver uma dieta particular, deverá dar-nos conhecimento prévio. Por favor, tenha em consideração que nem sempre é possível satisfazer os regimes de alimentação vegetariana, especialmente para os que não comem nem carne, nem peixe.
Em Portugal, é por enquanto difícil conseguir hotéis e restaurantes que ofereçam opções válidas em termos nutricionais para este tipo de regimes alimentares. Se for este o seu caso aconselhamos a trazer consigo alguns suplementos alimentares da sua preferência.


O QUE É QUE TENHO DE TRANSPORTAR DURANTE AS ETAPAS?

A prova, muitas vezes, não passa sequer em aldeias, pelo que convém levar, desde a partida, tudo o que possa eventualmente vir a precisar.


QUE TIPO DE CONDIÇÕES CLIMATÉRICAS É QUE POSSO ESPERAR EM PORTUGAL NESTA ALTURA DO ANO?

O clima, nestas datas, é habitualmente ameno. No entanto, podem registar-se dias de calor (acima de 25ºC) ou de frio (abaixo de 10ºC). A probabilidade aponta para tempo variável, podendo ocorrer muitos dias de céu limpo ou pouco nublado, mas também aguaceiros ou mesmo um dia mais frio, como aconteceu em anos anteriores, sendo que muitos atletas foram apanhados desprevenidos.
A passagem por altitudes próximas dos 2000m na Serra da Estrela pode ditar necessidades suplementares em termos de proteção para o frio.
Referimos, novamente, que, em qualquer situação, poderão sempre recorrer à nossa loja volante.


SERÁ QUE TENHO MESMO DE TRANSPORTAR TODA A MINHA COMIDA E ÁGUA DURANTE TODAS AS ETAPAS?

Haverá etapas em que é possível conseguir comprar comida, água ou outras bebidas nas aldeias por onde a prova passa. No entanto, noutras, isso poderá não ser possível. Portanto, a gestão do que transportar terá, de dia a dia, ser planeada de acordo com o briefing para a etapa, as condições climatéricas e as necessidades pessoais de cada um.
Como parte integrante do mapa a carregar no GPS de cada participante constarão os locais onde é possível encontrar comida e água.


NAS PROVAS DE LONGAS DISTÂNCIAS ESTOU HABITUADO A CONSUMIR BARRAS ENERGÉTICAS E BEBIDAS ISOTÓNICAS. HAVERÁ MANEIRA DE COMPRAR ESTES PRODUTOS DURANTE A PROVA OU TEREI DE OS LEVAR COMIGO?

Próximo da linha de meta ou no hotel da prova, a Organização montará todos os dias uma loja oficial para venda de produtos. Nesta loja, poderá encontrar não só barras energéticas, géis e bebidas isotónicas, como ainda câmaras-de-ar, pneus, remendos, cartuchos CO2, bombas de encher pneus, roupa de ciclismo e Halibut.


É FÁCIL ENCONTRAR MÁQUINAS MULTIBANCO PELOS LOCAIS ONDE PASSA A PROVA?

As máquinas de multibanco estão disponíveis na maior parte das aldeias de Portugal. No entanto, o hotel de destino na etapa 6 não se encontra nas imediações de qualquer aldeia ou vila, pelo que não existirá a possibilidade de levantar dinheiro nesse dia.


SE USAR ALGUM DOS SERVIÇOS DOS HOTÉIS, COMO E A QUEM DEVO PAGAR POR ELES?

Se contratado na inscrição, a Organização pagará o alojamento, pequeno-almoço e jantar, tudo o resto é considerado um extra. Os hotéis prepararão diariamente uma conta de extras, por quarto, que deverá ser paga pela pessoa que contraiu essas despesas, no momento em que fizer o seu check-out.


NO REGULAMENTO DA PROVA É DITO QUE É OBRIGATÓRIO LEVAR UM TELEMÓVEL SEMPRE LIGADO DURANTE A REALIZAÇAO DAQUELA, MAS O MEU TELEFONE NÃO TEM NÚMERO PORTUGUÊS E EU NÃO QUERO PAGAR ROAMING. O QUE DEVO FAZER?

A obrigatoriedade de ter um telemóvel ligado durante a prova tem que ver com a segurança dos participantes em prova. A não ser em situações de extrema necessidade, a Organização não contactará o participante. No entanto, quando for necessário, o telefone deve estar operacional. Pensamos que a segurança do participante em prova é mais importante que o possível acréscimo de custo devido ao eventual roaming.


ESTOU A PENSAR LEVAR O MEU LAPTOP, HAVERÁ LIGAÇÃO À INTERNET NOS HOTÉIS ONDE VAMOS PERNOITAR?

Sim, na maioria dos hotéis haverá wifi grátis ou “internet café” junto à receção, ou, na pior das hipóteses, pacotes diários de internet paga. Em caso de emergência, poderá ainda pedir à Organização os códigos de acesso à nossa rede móvel de acesso à internet.
Por favor, tome em consideração que durante a prova todos os seus pertences devem ser obrigatoriamente guardados dentro do saco oferecido para o efeito. Acresce ainda a necessidade de alertar para o facto de a Organização não se responsabilizar por quaisquer eventuais danos causados aos objetos guardados no saco, durante o manuseio ou transporte.


P. SERÁ QUE DEVO LEVAR PEÇAS SOBRESSALENTES PARA A MINHA BICICLETA?

Sim e não. A Organização montará, todos os dias, junto à Meta, um local para reparação das bicicletas. Também levaremos, para assistência à prova, as peças mais comumente utilizadas nas bicicletas, como: câmaras, pneus, cabos, correntes, rodas pedaleiras, cassetes, rodas, raios, pastilhas de travão, guiadores, direções, punhos, bancos, espigões (nos diâmetros mais comuns), discos, desviadores, garfos de suspensão e outras peças menores. Não levaremos peças específicas para bicicletas com suspensão traseira, como sejam: amortecedores, casquilhos, rolamentos, etc.


OUVI DIZER QUE VAMOS TER MASSAGISTAS A ACOMPANHAR A PROVA. COMO POSSO FAZER PARA RESERVAR?

Estarão disponíveis massagistas, no final de capa etapa, num local específico, que poderá ser numa tenda junto à Meta ou num espaço no hotel. Se estiver interessado poderá contratar, aquando da inscrição, o pack de 7 massagens por 249,00€; ou, marcar no local da prova, em que cada massagem de 25 minutos de duração custa 40€.


PODEM OS ACOMPANHANTES SEGUIR A PROVA, OU SERÁ QUE TÊM DE IR DIRECTOS DA PARTIDA PARA A CHEGADA?

Sim, se o seu acompanhante se inscreveu na prova como tal, ele ou ela receberá toda a informação relativa á prova: mapas, posição dos CP, classificações, etc. Todos os dias haverá um programa turístico, nos termos do qual os acompanhantes serão guiados por um membro da Organização, e visitarão os locais de interesse ao longo das regiões por onde passa a prova. Estes acompanhantes serão transportados num veículo da Organização.
Se o seu acompanhante não se inscreveu na prova como tal, ele ou ela poderá verificar todas as informações da prova no seu dossiê de prova e seguir a prova deslocando-se autonomamente.
Em ambos os casos, no entanto, cumpre frisar que é expressamente proibido dar qualquer tipo assistência aos atletas em prova, sob pena de graves penalizações para estes.


PODE O MEU ACOMPANHANTE JUNTAR-SE A MIM NUMA OU MAIS NOITES, SEM TER DE PAGAR A INSCRIÇÃO DE ACOMPANHANTE?

Sim, é possível. Se quiser que o seu acompanhante fique alojado/a no mesmo hotel, por favor indique-nos, desde logo, na sua inscrição. Nós reservaremos os alojamentos e jantares para o seu acompanhante durante os dias que for necessário. O pagamento ser-nos-á feito diretamente e os preços dependerão dos dias em questão.



FAQ MECÂNICA


EXISTE, DURANTE A PROVA, ALGUM TIPO DE SUPORTE MECÂNICO ÀS BICICLETAS?

Sim. A Organização da TransPortugal Race disponibiliza, no final de cada etapa, uma equipa mecânica para dar assistência. Também estará presente, no percurso, a fazer a prova, um elemento da Organização com conhecimentos de mecânica, assim como um veículo todo-o-terreno para dar assistência, caso seja estritamente necessário. Lembre-se que, caso solicite assistência à Organização, durante o decorrer de uma etapa, serão aplicadas penalizações em tempo, conforme resulta do regulamento.


QUAL O CUSTO DESSE SERVIÇO?

Haverá a possibilidade dos concorrentes contratarem com a Organização, no ato da inscrição, um serviço suplementar identificado com “BIKE CARE DLUX”, pelo preço de 279,00€, que lhes permite transferir o encargo pela manutenção da sua bicicleta para a Organização, desde o momento em que a meta é cruzada até à partida, no dia seguinte. Neste pacote está incluído a completa manutenção da bicicleta, compreendendo: uma lavagem diária, secagem, lubrificação e mão-de-obra de toda a manutenção que venha eventualmente a ser necessária durante toda a prova.
Por qualquer intervenção requerida à Organização por concorrentes que não tenham contractado este pacote “BIKE CARE D-LUX”, será cobrada pela mão-de-obra o valor de 35€/hora.
Em qualquer das hipóteses anteriores, os atletas terão de ainda de pagar as peças ou acessórios que venham a ser utilizados na reparação.
Em caso de sobrecarga de trabalho da equipa de mecânicos da Organização, será dada prioridade aos Atletas que tenham contratado o pacote “BIKE CARE DLUX”.
O uso da máquina de lavagem à pressão é gratuita, mas é concedida prioridade de utilização aos participantes que pré-contrataram o serviço.


É NECESSÁRIO TRANSPORTAR COMIGO ALGUMA PEÇA SUPLENTE?

Tentaremos, tanto quanto possível, ter disponível a maior variedade de componentes para substituição. Em todo o caso, será impossível assegurar uma total cobertura de material para um leque tão alargado e variado de bicicletas. Como tal, aconselhamos todos os participantes a trazerem consigo alguns componentes que sejam mais específicos para o seu modelo de bicicleta, tais como: kits de reparação das suspensões traseiras, dropouts, apertos de selim, assim como toda e qualquer peça "menos usual". Por outro lado, embora tenhamos uma grande variedade de pastilhas de travão, aconselhamos sempre a que tragam um jogo suplente convosco.
Dos componentes acima mencionados, alguns deverão ser transportados por vós durante as etapas (pastilhas de travão, dropouts, etc.), sendo que os demais poderão ser deixados no vosso saco de transporte.
A Organização não transportará, fora do saco, qualquer componente ou acessório, tais como rodas ou quadros. Todos os pertences dos concorrentes devem ser acondicionados dentro dos sacos de bagagem oferecidos pela Organização.


POSSO COMPRAR MATERIAL PARA SUBSTITUIÇÃO DURANTE A PROVA?

Sim. Teremos uma loja oficial todo os dias no final das etapas onde poderão adquirir diversos componentes /acessórios, tais como:

  • Óleo para corrente;
  • Câmaras-de-ar;
  • Pneus;
  • Remendos;
  • Bombas de Ar;
  • Cartuchos de CO2; e,
  • Líquido auto-vedante.

QUE PNEUS DEVO USAR?

O percurso da TransPortugal Race, ao contrário de algumas provas deste género, é do mais diversificado que se pode encontrar. Desde antigas calçadas medievais de pedra afiada, até largos estradões de pedra solta, passando por trilhos escorregadios, caminhos rápidos de piso firme ou mesmo alcatrão. Os atletas encontrarão de tudo um pouco no decorrer desta prova. Um pneu polivalente (seja lá o que isso for) é uma opção válida, embora a escolha tenha sempre de ser feita de acordo com o tipo de condução e objetivos de cada um para a prova.
O uso de pneus tubeless com líquido anti-furo, à base de Glycol, é uma melhor opção, em relação à utilização de pneus tubeless ready, com líquidos à base de latex (conjunto muito menos pesado), mas aconselhável apenas a atletas muito leves e com uma boa técnica. Podem verificar a opinião de Keith Bontrager a este respeito, no site Cycling News, a propósito da sua participação numa edição anterior em: http://autobus.cyclingnews.com/riders/2006/diaries/keith/?id=keith0604
Para terminar, resta-nos dizer que talvez 50% dos problemas mecânicos que podem influenciar de forma significativa uma etapa estão relacionados com pneus / câmaras-de-ar. Os outros 50% estão relacionados com a transmissão / mudanças (mas já lá chegaremos!).


PRECISO DE TER ALGUM CUIDADO ESPECIAL COM A BICICLETA, ANTES DA PROVA?

A TransPortugal Race é uma prova individual por etapas, com a duração de 8 dias, percurso de 1000km, uma média diária superior a 125km e um acumulado de subidas total superior a 17.000m. Dito isto, como preparação para a prova, é de extrema importância uma revisão completa e minuciosa às bicicletas. Seja o vosso objetivo o pódio ou apenas divertirem-se, o pior que pode acontecer é serem forçados a desistir por causa "daquele" componente que pensavam que talvez aguentasse. Se estão na dúvida em relação a um qualquer componente, o melhor é substituírem-no ou repararem-no algum tempo antes da prova. Nós, enfaticamente, recomendamos:

  • Transmissão (incluindo cabos e espirais de mudança) nova;
  • Pneus novos;
  • Pastilhas / calços de travão novos;
  • Revisão à suspensão / amortecedor, pedais, eixo pedaleiro, rodas; e,
  • Para todos os que vão participar com bicicletas de suspensão total, substituir ou trazer rolamentos / casquilhos para o triângulo traseiro / amortecedor.
E embora possa ser óbvio para todos, achamos que nunca é demais dizenão façam grandes alterações na vossa bicicleta nos dias antes da prova, especialmente se isso implicar mudanças na posição de condução. Não é a melhor altura para experimentarem aquele selim ou pedais, que viram ou sobre o qual leram num fórum qualquer, a dizer que eram o máximo; ou mudar o avanço de 90mm/10º para um 100mm/7º só porque é mais "racing".
Para terminar, façam um treino longo depois de trazer a bicicleta da loja onde esteve a fazer a revisão antes da prova. Se alguma coisa tiver que falhar, que seja perto de casa e a tempo de ser reparada.

 


QUAL A BICICLETA MAIS ADEQUADA PARA PARTICIPAR NA TRANSPORTUGAL?

De acordo com a experiência das edições anteriores da TransPortugal, podemos afirmar que não existe a bicicleta ideal, ou, por outras palavras, existem várias.
É um pouco como os pneus: tudo depende dos objetivos de cada um.
Se estivermos a falar em termos competitivos e de alguém com aspirações aos lugares cimeiros da classificação, uma bicicleta rígida e leve será a arma perfeita. Se, por outro lado, estamos a falar de completar a prova dentro dos tempos limites, sem sacrificar demasiado o corpo, então, uma suspensão total, mesmo que um pouco mais pesada, será a escolha ideal.
Quanto a materiais para os quadros, o carbono e as novas tecnologias utilizadas na sua construção tem provado, ultimamente, ser a aposta vencedora, tanto em quadros rígidos como em suspensões totais.
Quadros rígidos em titânio são um clássico em longas distâncias e o seu comportamento e flexão acrescentam conforto quando se passam muitas horas no selim.
Já o alumínio será provavelmente o material menos aconselhável em quadros rígidos devido à sua rigidez e resposta em mau piso, transmitindo demasiada fadiga corporal, que é de evitar tanto quanto possível em provas de longa distância, como é o caso.
Com isto não pretendemos que vão já a correr à loja comprar uma bicicleta nova. É apenas uma opinião sobre um assunto que, como sabem, não é muito linear.
Mais importante do que o material do quadro ou o tipo de bicicleta, é o conjunto de componentes que constituem o seu todo.
A relação entre o peso e a fiabilidade dos componentes escolhidos é muito importante na montagem de uma boa bicicleta capaz de percorrer sem problemas o percurso completo da TransPortugal Race, não deixando, no entanto, de transmitir uma verdadeira sensação de competição.



FAQ GPS


SERÁ QUE É OBRIGATÓRIO TER GPS PARA FAZER A TRANSPORTUGAL?

Sim, é obrigatório ter GPS.
O percurso da prova não está marcado no terreno. A única forma de seguir o percurso correto é seguir a linha gravada nos mapas - especialmente feitos para o efeito e carregados no seu GPS Garmin.
O Regulamento da prova prevê que todos os concorrentes deverão entregar o seu GPS à Organização, após cruzarem a linha de meta. Se o atleta não tiver GPS, ser-lhe-ão impostas as penalizações previstas para esse caso: não validação da etapa e, em termos de classificação geral, uma etapa a zero, com o tempo máximo previsto para a mesma.


EU NÃO ENTENDO NADA DE ORIENTAÇÃO; COMO VOU SABER O PERCURSO CERTO APENAS COM O USO DO GPS?

Não há nada mais simples. Não necessita saber de orientação, nem tão pouco dominar o uso de GPS. Unicamente, terá de saber que, ao olhar para o ecrã, você é uma seta e o percurso é uma linha preta grossa. Basta manter a seta sobre a linha e você está no percurso certo. Fizemos a experiência com uma criança de 4 anos e, num minuto, estava a seguir corretamente o percurso. Não haverá nunca a hipótese de se perder, e as indicações suplementares que vão aparecendo no ecrã permitem-lhe nunca hesitar na direção a tomar ao chegar aos cruzamentos. A sua performance em prova é a mesma que teria se o percurso estivesse marcado no terreno, com a vantagem de que jamais falhará um cruzamento ou andará perdido, o que, em algumas vezes, sucede nas provas marcadas no terreno.


TENHO MESMO DE USAR UM GPS DA MARCA GARMIN OU POSSO USAR UM DE OUTRA MARCA?

A Organização carrega os aparelhos de GPS dos participantes com mapas especialmente compilados para a prova, que já comportam o percurso da prova e outras informações úteis. Outras marcas de GPS não aceitam estes mapas.


QUAIS SÃO OS REQUISITOS MÍNIMOS DE UM GPS PARA FAZER A PROVA?

O GPS deve ser a cores, ter capacidade para ler cartões de memória carregados com mapas e ter uma capacidade de registo de percurso de pelo menos 10000 pontos. A interface de comunicação com o exterior deve também ser USB.


POSSO COMPRAR UM GPS À ORGANIZAÇÃO?

Sim. A Organização oferece um desconto sobre o preço da tabela oficial Garmin a todos os inscritos.


POSSO COMPRAR JÁ O GPS COM DESCONTO E COMEÇAR A TREINAR A SUA UTILIZAÇÃO, OU TEREI DE ESPERAR ATÉ AO INÍCIO DA PROVA EM MAIO?

Uma vez regularizada a sua inscrição em termos de pagamento, pode adquirir logo o seu GPS.


COMO POSSO PRENDER O GPS AO GUIADOR OU AVANÇO DA MINHA BICICLETA?

A Garmin tem suportes de bicicleta para todos os seus modelos outdoor. Para os novos modelos, o suporte em questão é bastante bom e adequado às exigências da prova.
Mesmo assim, recomenda-se que todos os atletas ponham em prática um sistema back-up, para o caso do GPS se soltar do suporte. Na maioria dos casos, bastará uma fita presa ao guiador e ao GPS.
Recomenda-se, ainda, que, sempre que possível, se fixe o suporte ao avanço da bicicleta, preferencialmente no guiador.


TEREI QUE TER UM MAPA DE PORTUGAL PRÉ-CARREGADO NO MEU GPS OU O MAPA SERÁ CARREGADO PELA ORGANIZAÇÃO? POSSO PASSAR SEM ELE OU SERÁ MELHOR TÊ-LO?

Não tem que se preocupar com nada. Os Organizadores fornecerão a todos os participantes um cartão de memória para substituir o cartão original. Neste cartão de memória, estará carregada toda a informação necessária para realizar toda a prova: mapas, percursos e informações complementares. Toda esta informação terá muito mais detalhe sobre os locais por onde passa a prova do que qualquer software disponível no mercado.


QUAL O MODELO DE GPS MAIS ACONSELHADO PARA A PROVA?

Como distribuidores da marca Garmin em Portugal, mas também utilizadores frequentes, e tendo tido a oportunidade de experimentar vários modelos de GPS e usá-los no percurso da prova, ao longo de todo o ano, nas condições mais diversas e adversas, colocando todas as variáveis em avaliação, podemos concluir que os aparelhos de GPS da série Oregon são, neste momento, os mais adequados à TransPortugal Race e aqueles que melhor garantem que a performance do atleta não é afetada pela utilização deste meio de orientação no terreno.
Outros modelos poderão servir, no entanto, é possível que, de alguma forma, tenham impacto negativo na eficiência da progressão do atleta.
Na TransPortugal Race, o GPS é uma peça de equipamento fundamental na prova, acima de qualquer componente de bicicleta, inclusivamente da própria bicicleta, logo, descurar na qualidade e na eficiência em prova do GPS é, no mínimo, incompreensível.
Tendo em consideração o nosso conhecimento da prova, da informação e dos mapas para GPS, que desenvolvemos para a mesma, elaborámos uma lista de aparelhos de GPS, por ordem de qualidade:

  • 1º - Oregon 600, Oregon 700, Oregon 650 ou Oregon 750;
  • 2º - Oregon 450 ou Oregon 550;
  • 3º - Dakota 20 ou Etrex Touch 35t;
  • 4º - Etrex 30 ou Etrex 30x; e,
  • 5º - Edge 1000, Edge 810, Edge 820 ou Edge 800.
Todavia, entendemos que um atleta que opte por um Edge 800, 810, 820 ou 1000, em vez de um Oregon 700/600, perderá muito mais na prova do que se usasse na sua bicicleta uns cranks SLX, em vez de uns XTR, sabendo para mais que o Oregon 750/650 representa um investimento inferior ao Edge 1000.
Esperamos que sigam o nosso conselho e optem pelo Oregon.

 


QUE TIPO DE CONFIGURAÇÕES TEREI QUE FAZER NO MEU GPS PARA ESTA PROVA?

A Organização prepara um pequeno manual das configurações ideais para a prova, nos aparelhos de GPS recomendados, a fim de ajudar os atletas a confirmarem os diferentes parâmetros do seu GPS. No entanto, preparamos também para esses modelos um PERFIL, já previamente configurado, com a parametrização ideal para a prova. Estes serão facultados a todos no dia 0 (dia zero), em Chaves.


HAVERÁ ALGUMA FORMA DE SABER SE AS CONFIGURAÇÕES QUE FAÇO NO MEU GPS FICAM BEM E DE ACORDO COM O QUE É O MELHOR PARA A PROVA?

No dia 0 (dia zero), o programa da prova prevê um horário específico para os atletas executarem um treino de preparação nos primeiros km da prova. Será uma oportunidade de testar os aparelhos de GPS e a forma como se articulam no concreto, ou seja, no próprio percurso da prova.


TEREI DE LEVAR PILHAS COMIGO PARA TODA A PROVA OU PODEREI COMPRÁ-LAS NO LOCAL?

À exceção dos modelos Edge, os quais têm uma bateria interna em iões de lítio, todos os outros aparelhos de GPS recomendados usam um par de pilhas AA alcalinas ou recarregáveis. Para estes devem ter, pelo menos, 2 pares de pilhas (recomendamos recarregáveis). Podem trazê-las ou comprar diretamente à Organização, em Chaves, antes da partida.
Teremos à venda, todos os dias, aquelas que consideramos as melhoras pilhas recarregáveis, ou seja, no momento, as Panasonic Eneloop 2500mAh.


É POSSÍVEL LIGAR UM GPS GARMIN A UM COMPUTADOR MAC?

Sim, são compatíveis.